Municípios e empresas nacionais adoptam hidrogénio como vector de energia

03-07-2008
No âmbito do Projecto LUCIS – Demonstração de Pilhas de Combustível a Hidrogénio em Ambiente Real, liderado pelo INEGI em parceria com o INETI e SRE, foram instalados vários sistemas alimentados a hidrogénio em municípios e empresas portuguesas. O objectivo é testar sistemas desenvolvidos com o hidrogénio como base tecnológica em ambiente real, e em diferentes configurações e especificações, demonstrando as vantagens da utilização das pilhas de combustível a hidrogénio como solução de energia na competitividade das empresas e da economia.

Tendo por base que a avaliação do estado de desenvolvimento actual (e do seu potencial) da tecnologia de pilhas de combustível a Hidrogénio tem que ser feita a partir de ensaios a aplicações em ambiente real, os promotores do Projecto LUCIS (desenvolvido no âmbito do DEMTEC – Sistema de Incentivos à Realização de Projectos Pilotos Relativos a Produtos, Processos e Sistemas Tecnologicamente Inovadores) pretendem demonstrar as potencialidades já hoje disponíveis da tecnologia do Hidrogénio enquanto vector de energia e através da utilização de Pilhas de Combustível. Mas, além da sua fiabilidade e vantagens competitivas, os promotores vão avaliar os impactos de natureza logística, empresarial, social e cultural, quais as vantagens para a competitividade das empresas e da economia que decorrem da utilização desta solução energética e, igualmente, obter informação sobre a dimensão do mercado. Nesse sentido instalaram-se, num conjunto de entidades, Pilhas de Combustível a Hidrogénio em situações de utilização distintas.

Câmara Municipal de Torres Vedras
O município de Torres Vedras sempre teve em consideração a defesa do meio ambiente e a valorização das energias renováveis, sendo o concelho que tem, a nível nacional, um dos parques eólicos mais significativos. Como tal, a utilização do hidrogénio como vector de energia tem sido alvo de interesse. Nesse âmbito, a Câmara Municipal de Torres Vedras acolhe dois projectos de demonstração:

• Utilização de pilhas de combustível como Backup/UPS de sistemas de comunicação de unidades concelhias que integram o Serviço Nacional de Protecção Civil;
• Utilização de pilhas de combustível a alimentar sistemas de sinalização de emergência para obras a realizar na via pública.

Câmara Municipal de Albufeira
Num esforço constante de promoção da racionalização energética e da preservação do meio ambiente, a Câmara Municipal de Albufeira apoiou este projecto desde o início. E o seu envolvimento revela-se na promoção de quatro projectos de demonstração de utilização do hidrogénio como vector de energia:

• Alimentação de energia ao gabinete do vice-presidente;
• Alimentação dos focos e bombas de água da rotunda dos golfinhos situada na cidade de Albufeira;
• Alimentação de dois candeeiros de iluminação publica;
• Karts para crianças

Auto-estradas do Atlântico e Autosil
Além dos municípios parceiros os promotores do Projecto LUCIS têm a colaboração de duas empresas, neste caso a Auto-Estradas do Atlântico (AEA) e a AUTOSIL. Sendo a AEA uma concessionária de exploração de auto-estradas, a sua colaboração focar-se-á na alimentação, por pilhas de combustível, das câmaras de videovigilância de auto-estradas, em complemento dos painéis fotovoltaicos. Já a AUTOSIL, uma empresa produtora de baterias/acumuladores de chumbo, como baterias de arranque (automóvel) e baterias industriais, irá utilizar pilhas de combustível como carregadores das baterias esperando-se, com isto, que consiga ganhar maior operacionalidade e flexibilidade. O projecto existente na AUTOSIL consiste exactamente na utilização das pilhas SRE como carregadores de baterias.

Também o INETI, um dos promotores do projecto, tem em demonstração pilhas de combustível, mais concretamente na iluminação das saídas de emergência. Na manutenção da sinalética de emergência procedeu-se à substituição das baterias actualmente utilizadas por pilhas de combustível a Hidrogénio, representando esta uma oportunidade de demonstração de produto inovador a nível nacional, produto de trabalhos de I&D concluídos, em que o INETI participou activamente.

O INEGI, além da coordenação do Projecto LUCIS, é responsável pelo acompanhamento das instalações, monotorização dos dados e teste das pilhas instaladas. Nesse sentido dispõe de um Laboratório de Pilhas de Combustível devidamente equipado.

Para um dos responsáveis pelo Projecto LUCIS, o investigador do INEGI Rui Sá, este projecto irá “demonstrar e validar a fiabilidade das pilhas de combustível a hidrogénio, não só pelas vantagens que trazem em termos ambientais mas, também, pelas económicas. Além disso, este projecto vai-nos permitir obter informações com vista à avaliação do seu comportamento em situações reais e, assim, podermos melhorar e optimizar esta tecnologia tornando-a ainda mais competitiva”.

INEGI
Universidade do Porto
CONTACTOS E LOCALIZAÇÃO
Linkedin Facebook Youtube Twitter
© INEGI 2011 | Política de Privacidade